quinta-feira, 23 de setembro de 2010

UM BLOGUE É SÓ UM BLOGUE IV: DEUS ESTÁ NOS DETALHES

É comum acusarem-me de dar demasiada importância aos pormenores e eu até entendo que seja uma característica importante irritante. Que o digam os meus colegas que se amandam (do verbo atirar-se com muita força) ao ar porque eu pareço aquele magricela das Mentes Criminosas a olhar para um texto em código e de onde sobressaem (aos olhos dele) todas as palavras relevantes, só que eu, para além de não ser magricela, faço isso com os erros. Calculo que seja irritante. Eu ficaria irritada se conhecesse alguém assim. Mas a única que conheço sou eu e eu sou assim como que tolerante para com a minha pessoa.

“E o que é que isso tem a ver com o caso, Mente Maria, que já não te podemos aturar com esta conversa, pá???”

Calma, porque chegamos, agora, à parte dos blogues que eu gosto: as pessoas. E os detalhes. Key Word: detalhes.

A maioria dos bloggers protege a sua identidade…

E eu agora vou revelar a identidade dos bloggers nos 100 primeiros lugar do Blogómetro!

Brincadeirinha… Vá, respirem… Ai não é preciso que nenhum dos 100 primeiros lê isto. Quer dizer que posso revelar? Hummm…

Não é isso. Nada disso. Todos os bloggers são ciosos da sua privacidade e fazem muito bem. Tão ciosos que se/nos convencem que quem escreve aqueles textos é um heterónimo com vida própria e que nada tem a ver com a deles. Já vários me tentaram convencer que aquilo são só uns textos que nada têm a ver com a pessoa por trás do blogue e blá, blá, blá. Mas mais grave do que isso, aqueles que mais argumentam estão efectiva e plenamente convencidos de que nada de si (da sua vida) transparece no que escrevem.

Big, huge, humongous mistake. Na maioria das vezes, quem defende esta ideia tem um rasto de detalhes nos seus textos que permite a qualquer pessoa, que junte as peças do puzzle, aparecer-lhe à frente se assim o entender. Eu sei, eu sei, nem toda a gente olha aos detalhes. A maioria fica-se pela big picture. Mas eu conseguiria fazê-lo e toda a gente sabe que eu nem sou muito esperta. E eu sou igual, que eu faço esse exercício no meu blogue. Com 3 detalhes eu chegaria a mim. É tão simples quanto isso. E, numa outra vida, isso aconteceu-me. E das 3 ou quatro pessoas que eu não conhecia de lado nenhum mas (vim eu a saber mais tarde) me viam todos os dias na minha vida real e que liam todos os dias a virtual, apenas uma, um dia, juntou os pontos e sem me conhecer de lado nenhum, me disse: Oh pá, tu és Xis!!!

Por isso, me faz confusão quando dizem que quem escreve no blogue nada tem a ver com a pessoa da vida real. Que aquilo é só um boneco que escreve em algo que é só um blogue. Digam lá então ao boneco que ele é um ser altamente influenciável e que não tem nada de andar a falar da vida dos outros.

É que Deus está nos detalhes e as algumas pessoas também.

12 comentários:

Carrie Bradshaw disse...

MQP: assumidamente...o meu blog, é meu, sou eu... ´no meu blog reside a minha vida!

;D

BJO

shark disse...

(mais vale um boneco altamente influenciável do que uma boneca altamente insuflável. Isto em termos blogueiros, claro.)

Mente Quase Perigosa disse...

(na parte que me toca prefiro sempre o boneco altamente influenciável. É que a boneca insuflável não me serve de nada nem em termos blogueiros nem nos outros!)

(Olá, gaijo giro, seja bem aparecido!)

Mente Quase Perigosa disse...

Carrie, agora sei a tua morada!!!!

shark disse...

(quais outros? os termos, of course.)

shark disse...

(olá Peixinha!)

shark disse...

(bolas, se ela lê o meu blogue já sabe que sou trolha e moro na Rinchoa...)

Mente Quase Perigosa disse...

(os da vida real, Bruce. Não era essa a destrinça?)

Mente Quase Perigosa disse...

(Tás a ver? Sabia isso tudo da tua vida e nunca disse a ninguém! Sou mesmo discreta, pá...)

Margarida disse...

Este texto está perfeito. Só isso.

Mente Quase Perigosa disse...

Obrigada, Margarida. Benvinda.

calamity jane disse...

e má nada!