segunda-feira, 9 de agosto de 2010

SEXUALIDADE EM CAUSA

Poucas coisas na vida me fazem questionar a minha orientação sexual. Já as houve, confesso. Porque não me venham cá com cenas que nunca duvidaram e blá, blá, blá, porque eu não acredito. Há sempre um momento em que pensamos “e se?” e a partir daí é com cada um.

Mas como eu ia dizendo, hoje em dia, há poucas coisas que me façam achar que possa ser lésbica e ainda não ter descoberto. Mas, meus amigos, quando me lavam a cabeça no cabeleireiro, eu duvido seriamente que este corpinho tenha sido feito para ser conduzido por homens. Vá, para ser totalmente honesta, quando chega à parte da massagem no couro cabeludo, eu estou pronta para sair em qualquer Parada Gay de cartaz em punho! Só fico confusa é quando é o Ti a lavar-me a cabeça… É que, nessa altura, para alcançar “o bem tão mal ordenado” teria que me transformar em homem e ser homossexual e isso já era uma trabalheira dos diabos.

O que salva isto tudo, é que depois da massagem, vem o secador e, nessa altura, volta tudo ao normal que eu odeio que me puxem o cabelo. Quer-se dizer… Depende… Vá… Odeio que me puxem o cabelo no cabeleireiro… Pronto… Ficamos assim… Bolas, como é que isto descambou desta maneira?

3 comentários:

Maninha disse...

Quem nunca se sentiu assim no cabeleireiro que atire a primeira pedra :)

Mente Quase Perigosa disse...

E eu a pensar que era um bicho raro!!!

;)

Al-T disse...

No outrou dia fui cortar o cabelo a um cabeleireiro/barbeiro onde todos os funcionarios eram do sexo feminino e so andava para la um rapazote, pequenino e meio envergonhado.
Na hora de lavar o cabelo, entraram em accao aquelas maos magicas!
Nao duvidei da minha sexualidade mas pensei em contrata-lo para me lavar o cabelo todos os dias em casa!!
Por motivos geograficos, nao volto tao cedo ao mesmo sitio. Que saudades daquelas maozinhas...