segunda-feira, 16 de agosto de 2010

COMO É QUE EU TENHO A CERTEZA DE QUE ELE VOLTOU DE VEZ?

Porque já escorreguei numa folha de papel deixada displicentemente em cima do chão de tijoleira com a cara do Homem-Aranha lá colada.
Porque já bati com o cotovelo na esquina de um móvel por causa dos carrinhos deixados no caminho.
Porque acho que tenho o dedo do pé partido por ter entrado na casa-de-banho, às escuras, quando ele não arrumou o banquinho depois de ter lavado os dentes.

Juro-vos pela minha saudinha que, despois destas 2 semanas, eu achava que as coisas não se mexiam sozinhas. I was, obviously wrong... 

5 comentários:

Capitão Microondas disse...

o banquinho de lavar os dentes. um clássico (de nódoas negras).

Mente Quase Perigosa disse...

E eu a pensar que era a única que tinha uma incompatibilidade épica com o dito objecto...

:)

Rosa Negra disse...

Pronto, confere com a minha suspeita no post anterior.

Mente Quase Perigosa disse...

Rosa:

AHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

E veio cheio de gás!

Sérgio disse...

Nenhuma destas coisas me doeu tanto como quando ele me chama 'mamã' e eu não posso correr para o pôr debaixo da minha asa.