domingo, 10 de outubro de 2010

TEENAGERS

Eu tenho uma sobrinha teenager. Ela não é mesmo minha sobrinha mas leva pela medida grande como se fosse. Além de que eu já decidi há muito que a minha família é aquela que eu escolho, portanto é minha sobrinha e ponto. E ela também o assume perante Deus e o Mundo, logo o assunto está arrumado. Está bem que, por vezes, também o usa para se desculpar de alguma merda que fez ou está para fazer "ah e tal, eu sou sobrinha da Peixa, por isso é que sou assim" e é nessas alturas que leva pela medida grande porque eu já ando a virar frangos há muitos anos e ela mal pode com um pito pela pena dorsal. Anyway...

A miúda é um dos motivos pelos quais eu acredito em reencarnação. É que nós só podemos ter sido mesmo mãe e filha ou irmãs noutra  vida. Já nem falo de semelhanças físicas porque se estiver eu e a mãe dela, de certeza, que ninguém acredita que a mãe não sou eu, mas até em gostos e opiniões. (E eu até arriscaria na cáca que fazemos, mas eu tenho fé que ela vá passar entre os pingos da chuva em certas circunstâncias em que eu levei com o diluvio na testa, se bem que a teimosia também é traço comum...)

Exemplos? Hoje, postas, em alturas diferentes e sem falarmos entre nós, perante o mesmo homem, só tivemos uma coisa a dizer à mãe dela, igualmente em alturas diferentes do dia: ""Ele tem uns dentes muito bonitos." Está visto que, pelo menos, para nós não se aplica a velha máxima do "a cavalo dado não se olha o dente".

Esquisitinhas, nós? Nãoooooo... 

3 comentários:

tereza disse...

E para que queres uns dentes tão bonitos?, pergunta Chapeuzinho Vermelho...

Mente Quase Perigosa disse...

Tu andaste mesmo a aproveitar que eu andei distraída até agora.

Eu até respondia mas eu até agora tem sido mais Branca de Neve e ainda não estou bem familiarizada com os outros contos.

tereza disse...

Preferes Irmãos Grimm, Perrault ou La Fayette?