terça-feira, 26 de outubro de 2010

"É SÓ UM BLOG, PÁ. SÓ UM BLOG..."*

 
É só um blog mas foi onde passei mais de dois anos a escrever (quase) diariamente.
É só um blog mas foi onde encontrei amigos que hoje são de carne e osso.
É só um blog mas foi onde chorei a operação do meu filho e recuperei da minha (não, não saltaram esse post, eu nunca escrevi sobre isso).
É só um blog mas foi onde vivi a doença e a morte do meu pai.
É só um blog mas foi onde ri perdidamente e discuti apaixonadamente.
É só um blog mas eu pensava que me iria acompanhar por muitos e bons anos.
 
No entanto, quando a nossa vida real começa a ser julgada pelo que se escreve na blogosfera, temos que relativizar as coisas. Quando temos que pensar duas vezes antes de escrever uma frase, é chegada a altura de reflectir sobre o que queremos fazer. Quando concluimos que há pessoas que levam o nosso blog mais a sério do que nós mesmos, está na hora de seguirmos o nosso caminho.
 
Eu já deixei um blog antes. Deixei sem me despedir ou dizer fosse o que fosse. Ele lá continua, abandonado como um destroço perdido do Titanic. Eu arrependo-me de não me ter despedido, por isso mesmo, porque é importante aprendermos com os erros do passado, antes de seguir, não podia deixar de agradecer a todos os que me acompanharam nesta viagem. Foi um prazer ter-vos ao meu lado.
 
Não podia também deixar de agradecer à(s) pessoa(s) que nas últimas duas semanas realizaram o sonho antigo ao presentearem-me com aquilo que nunca tive: hate mail! Toda a gente sabe que eu me queixava que era sempre bem tratada. Mas, antes de acabar com o blog, alguém lá em cima deve ter ouvido as minhas preces e decidiu que o melhor da vida era inventar um romance escaldante entre mim e outro blogger. Ora para a(s) menina(s) a quem este romance tórrido e picante está a incomodar, eu tenho a dizer que embora o Pipoco seja a réplica exacta do George Clooney (sim, eu sei como ele é... Nhã nhã nhã nhã nhã... E agora, o Pipoco que as ature!), toda a gente com dois dedos de testa sabe que a Mente Quase Perigosa teve um romance escaldante e atribulado, sim, mas com o pai dele!
 
Vocês estão a ver porque é que eu tenho pena de este blog ter que acabar? Eu acho que nem imaginam o quanto me diverti aqui... É que isto era uma novela muito melhor do que a da Princesa. O blog em si era, ele sim, uma novela digna do Pedro Camacho com as suas personagens e enredos trocados.
 
E eu, que tinha prometido a mim mesma não alongar este post, vejo-me a inventar assunto para não ter que o acabar.
Um blog é só um blog mas dou comigo com lágrimas nos olhos a pensar que afinal existem mesmo amores impossíveis e que, às vezes, amar não basta. Porque por muito que eu goste, eu vou ter que partir...
 
Um blog é só um blog e este blog terá apenas mais um post, hoje à noite. Depois disso, a gente vê-se por aí. Façam-me o favor de ser muito felizes.
 
 

11 comentários:

verainacio disse...

Mão no ombro... nada mais a acrescentar... apenas a mão no ombro.

Fusão do Atomo disse...

Fico com saudades da tua escrita.

E mesmo sem te conhecer, também de ti.

Felicidades para vocês, Mente e Projecto!

tereza disse...

Deves pensar que vai ser assim tão fácil... É que estou mesmo a ver eu a dizer às outras - não lhe chamem Peixa que ela agora já não é Peixa!!!!!

tereza disse...

Ai tiveste um romance com o pai do Pipoco? Tem graça, eu continuo apaixonada é pelo avô...

tereza disse...

E só mais um...

Tu estás-te a esticar, estás estás, que eu bem li...

Dorushka disse...

Oh pá! Não pode ser! Vais mesmo embora? E eu agora rio com quem? A ursa não me chega! Também preciso da peixa...
(Boa sorte...)

Mae Frenética disse...

No meio disto tudo eu só posso chegar a uma conclusão: Passa-me mesmo tudo ao lado!!!!

(o q não deixa de ser bom, digo eu...)

Mtas felicidades e até um dia.

Luz de Estrelas disse...

:( E os outros? Aqueles que te querem bem?

M. disse...

Fou um prazer ler-te, Mente.

Abraço apertado.

sem-se-ver disse...

wtf?! 1.

e pq raios hás-de dar ouvidos e sentidos ao diz-que-diz-se-que-que-por-acaso-não-sei-em-que-blogs-ando-que-não-dei-por-nada de um suposto romance com o pipoquito da silva (continuo a rebolar a rir com a ideia de vocês os 2 enrolados, poramordedeus que tu tens bom gosto, mente!)? o que te afecta isso, ao ponto de acabares com este blog? não entendo.

wtf?! 2.
porque colocas tudo em causa, um blog notoriamente tão importante para ti (caso contrário não terias falado dele nestes termos), só porque começaste a receber hate mail? ignora-o e despreza-o. period.

wtf?! 3.
porque agrides as pessoas que te querem bem e que gostam de te ler em prol de dares maior importancia a uma cambada de atrasadas mentais, verdadeiras mentecaptas e mesquinhas criaturas, tão rascas que te encharcam com hate mail? o que é que nós, todos os outros, temos a ver com isso? porque raio temos de ser penalizados com isso?

wtf?! 4.
se consideras que ESTE blog ficará melhor se encerrado aqui, inicia outro e dá-lo a conhecer a quem interessa. simples.

wtf?! 5.
na m**** de blogosfera que a blogosfera se tornou, muito por culpa dos blogs totalmente fúteis e desinteressantes e rasteiros por por aí pululam, onde toda a gente se entretém a copiar toda a gente, a alimentar querelas entre si, a provocar polémicas dignas de peixeiras e peixeiros, de se armarem aos cágados e às cágadas, vai desaparecer um dos poucos bons blogs que existiam a modos de quê? e de quem?

wtf?! 6.
toma juízo, miúda. e, sabes bem, és bem maior que as pulguitas que tanto deixaste que te incomodassem. caga nelas, ... (teu nome real). caga nelas, mqp.




(pensa nisto tudo que te disse. um beijo.)

mãeee disse...

Chego aqui só hoje, depois de um período em que não consegui visitar a blogo e fico triste, muito triste.
Não te conheço pessoalmente, nem ao Projecto, mas já ri e chorei muito convosco, já me identifiquei, já sorri ... e aceitar que fico sem esta peixa, nada perigosa é difícil. Mas o respeito por ti, pelas tuas opções, por tudo o que escreveste e pelo que sentes neste momento sem publicar falam mais alto.
Mil beijos. Vamo-nos encontrando noutros cantos