quinta-feira, 15 de julho de 2010

“Aqui o tempo apaixonadamente/Encontra a própria liberdade.”*

Começou por ser esse o objectivo: um sitio onde escrever livremente. Não é grande segredo que eu já fui ‘outra’ na blogosfera mas que devido a circunstâncias pessoais, esse blogue deixou de ser um sitio onde pudesse estar à vontade. E, sejamos realistas, deixou de fazer sentido. Alguns de vocês sabem quem fui, outros apenas conhecem a Mente, outros, ainda, foram apresentados à Mente noutros blogues por onde vou passando.

Mas como eu ia dizendo, o Confissões surgiu das saudades de escrever. Da falta que me fazia a troca de ideias e opiniões.

Este é o 510º post. Ao longo de quinhentos-e-dez posts, fiz amigos, discuti, chorei, ri perdidamente. Acima de tudo, dá-me um gozo do caraças escrever aqui e continua a fascinar-me tremendamente o facto de vocês passarem aqui todos os dias para verem que tipo de disparate me ocorreu nesse dia.

Neste preciso minuto, este blogue celebra o seu 2º aniversário e é neste preciso momento que eu tiro o chapéu, vos faço uma vénia e não posso deixar de dizer: Obrigada. Tem sido uma aventura do caraças…

9 comentários:

Helena Barreta disse...

Passo por aqui todos os dias, mas em silêncio, não sei se alguma vez comentei, faço-o hoje para lhe dizer que gosto de aqui vir e eu é que agradeço.

Parabéns

Fusão do Atomo disse...

Parabens e continua, gosto de te ler.

Fusão do Atomo disse...

Parabens e continua, gosto de te ler.

sem-se-ver disse...

parabéns, peixa. :)

Dorushka disse...

Obrigado eu pelas gargalhadas que vou soltando quando aqui passo... (e algumas lágrimas também, mas essas não agradeço...)

CybeRider disse...

Prontos... O que mais me espantou foi mesmo o facto de saberes que cá passo todos os dias... Mas acho que daí não tens vista para a minha janela... ;))))

De parabéns estamos todos!

Mente Quase Perigosa disse...

Beijos a todos.

(Helena, continue por aí)

(Fusão, not going anywhere)

(SSV, obrigada)

(Dorushka, tem dias. A vida tem dias)

(Cy, eu sou omnipotente e omnipresente. Ainda não tinhas percebido.)

ritmargaride disse...

:) parabéns (atrasados mas sentidos).
MQP és genial e sabes isso. és realmente uma mente perigosamente inteligente:))

Por cá sempre presente embora quase sempre em silêncio:))

beijos

Mente Quase Perigosa disse...

Obrigada, Rita.

(MQP tenta sair do lago de baba onde se encontra...)

;)