sexta-feira, 17 de julho de 2009

INTIMIDADES

Vagueio pela casa como um fantasma bizarro. Deveria dormir mas tu não me deixas. Deito-me e tudo o que acontece é o som da tua voz na minha cabeça e a recordação do arrepio causado pelas tuas mãos nas minhas costas.

Sinto a tentação de te ligar mas lembro-me de te esquecer mais um bocadinho.

Tu vais ser o meu livro na parte de trás da estante, a minha garrafa de whisky velho guardada para um dia especial e vou-me esquecer da tua existência como se esquece os tarecos antigos. E, um dia, vou-te tirar do escuro. Um dia, vou-me lembrar de te ler e de te beber.

Até lá não vou andar atrás de ti e, como sabes, nunca irei implorar. Mas, nesse dia, vais acordar ao meu lado e vais-te perguntar: “Como é que isto aconteceu?” E eu vou-te responder que aconteceu porque, uma manhã, enquanto tomava café e fumava um cigarro, eu decidi que ia acontecer.

14 comentários:

Rosa Negra disse...

E para quem viu hoje 5 episódios seguidos de Anatomia de Grey, isto faz todo o sentido :)

Mad disse...

Isto, se calhar (mas pode ser do dia de hoje), é a coisa mais acertada que escreveste até hoje.

Abelha disse...

POIS...
Eu até acredito que a vontade de esquecer que "existe" seja muita o problema mesmo...são as outras vontades.
:)

tereza disse...

Ai...

Mente Quase Perigosa disse...

Rosa, 5 episódios? Bolas, tu és valente!!!

Mente Quase Perigosa disse...

Mad, o tempo o dirá, o tempo o dirá.

Mente Quase Perigosa disse...

Abelha, e quando já só é uma questão de teimosia? Valerá a pena?

Mente Quase Perigosa disse...

Tás com dores, tereza?

AnaT disse...

(qdo estava a abrir esta caixa pensei numa expressão que vocês costumam usar: "queres falar Peixa?")

Visconde de Vila do Conde disse...

Isto lembra-me uma tirada do livro do Cardoso Pires, aquele que foi o número um das edições Nelson de Matos.

(acho que a coisa não correu bem à miúda)

(mas é uma beleza de post, isso é...)

Mente Quase Perigosa disse...

(Agora não, AnaT. Há coisas que não se falam; fazem-se!)

Mente Quase Perigosa disse...

Visconde, "Lavagante - Encontro Desabitado".

(A Cecília não estava a tomar café quando tomou a resolução. E isso faz toda a diferença...)

(Obrigada)

Ana Sousa disse...

The story of my life...

Mae Frenética disse...

Isso é q é ter o poder nas mãos. Qdo quiseres q isso aconteça... bolas! ;)