quarta-feira, 3 de setembro de 2008

O CASTELO


De manhã, quando vamos para a escolinha, passamos por um caminho todo esburacado. Invariavelmente, o Projecto começa a resmungar:

"Ai mãi, as pédas (pedras)..."

Comecei a responder-lhe com Fernando Pessoa:

"Não faz mal, amor. Vamos guardá-las e um dia fazemos um castelo."

Hoje de manhã, entrámos no caminho.

- As pédas, mãi.
- Sim, filho, as pedras...
- Num faz mal. Faxemos um castelho, mãiii?

Fazemos, amor, fazemos todos os castelos que o teu coração sonhar...

3 comentários:

Ana Lucia disse...

Quando eu era pequena, chegava a casa com os tenis cheeinhos de areia. A minha mãe dizia-me que um dia haviamos de fazer uma casa nova com a areia! :o)
Bom regresso.

MC disse...

Coisa fofa: daqui por uns tempos compreenderás que a mãe tem a mania de conduzir fora da estrada, na tentativa de encontrar trevos de 4 folhas na berma e daí acertar nas pedras do "caminho"...
Back to school... Ái, ái...! E dentro de mais uns dias nós também!
Saudades vossas!

Mente Quase Perigosa disse...

Ai MC que já tou a ficar cansada só de pensar...