sexta-feira, 22 de maio de 2009

AFINAL A CRISE É FÁCIL DE RESOLVER


Recebi por mail.

"Numa pequena vila e estância na costa sul da França, chove, e nada de especial acontece.

A crise sente-se.

Toda a gente deve a toda a gente, carregada de dividas.

Subitamente, um rico turista russo, chega ao foyer do pequeno hotel local. Pede um quarto e coloca uma nota de E100 sobre o balcão, pede uma chave de quarto e sobe ao 3º andar para inspeccionar o quarto que lhe indicaram, na condição de desistir se lhe não agradar.

O dono do hotel pega na nota de E100 e corre ao fornecedor de carne a quem deve E100, o talhante pega no dinheiro e corre ao fornecedor de leitões a pagar E100 que devia há algum tempo, este por sua vez corre ao criador de gado que lhe vendera a carne e este por sua vez corre a entregar os E100 a uma prostituta que lhe cedera serviços a crédito. Esta recebe os E100 e corre ao hotel aquem devia E100 pela utilização casual de quartos à hora para atender clientes.

Neste momento o russo rico desce à recepção e informa o dono do hotel que o quarto proposto não lhe agrada, pretende desistir e pede a devolução dos E100. Recebe o dinheiro e sai.

Não houve neste movimento de dinheiro qualquer lucro ou valor acrescido.

Contudo, todos liquidaram as suas dívidas e estes elementos da pequena vila costeira encaram agora optimisticamente o futuro. Dá que pensar..."

8 comentários:

AnaT disse...

Fantástica! (maila ao ministro das finanças!)

MC disse...

O problema é que aqui em Portugal o dono do hotel pegaria na nota de €100 e correria para a tesouraria das finanças na tentativa que o seu hotel não fosse a hasta pública, porque em 1990, por lapso das finanças, havia ficado a dever 100$ de IRS, os quais, com custas de processo, coimas e afins, já altrapassam os €1.000 e o hotel está penhorado!

disse...

Só o dono do hotel ficou a perder, que os 100 euros da prostituta ele nem os cheirou!

ritmargaride disse...

Estava eu a imaginar este processo com circulos e setinha tipo cadeia alimentar e li o comento de cima e olha:S

bjkas

ritmargaride disse...

Da MC

isto são coisas de que eu só ouço falar disse...

Mas é preciso ser muito ingénuo para acreditar que alguma prostituta presta serviços sem pagamento à cabeça...

calamity jane disse...

heheheh! Muito bom, mas estou com a MC...

JBrito disse...

A pensar que iria disser algo de novo mas a "Zá" já mencionou o quão ridiculo era este circuito.
Mas atenção porque a crise "instalada", no circuito financeiro ainda mais ridiculo do que este mencionado aqui.
Um bem haja...