quinta-feira, 27 de maio de 2010

OCD*

ocd1-223x300[1]

Eu tenho. Só se nota em determinadas situações e, curiosamente, a maior parte delas, envolvem a cama. Ou melhor dizendo, os rituais que antecedem o momento de deitar. Esses rituais seguem uma ordem especifica e inalterável. Não é que eu me torne violenta ou perca o Norte se não os executar pela ordem pré-determinada por este pobre cérebro, mas incomoda-me, confesso.

1. Coloco o telemóvel na mesinha de cabeceira (este vai dar outro post porque só a minha irmã é que me entende).

2. Faço xixi.

3. Lavo as mãos.

4. Ponho creme nas mãos e baton do cieiro.

5. Bebo água da garrafa (sim, garrafa) que tem que permanecer durante a noite na mesinha de cabeceira. Mesmo que tenha acabado de beber o equivalente a um rio de pequenas/médias dimensões, antes de deitar a garrafa tem que ir à boca e eu tenho que beber nem que seja meio golo.

6. Deito-me e apago a luz.

7. Começo a interrogar-me se terei trancado a porta de entrada.

8. Convenço-me de que a tranquei.

9. Acendo a luz.

10. Levanto-me e vou verificar a porta.

11. Bebo um golo de água.

12. Deito-me e apago a luz.

E as pessoas ainda se interrogam porque é que eu durmo sozinha…

1 comentário:

ritmargaride disse...

MQP um dia vou aí tomar um chá (de camomila que diz que é bom para noites calmas) e havemos de ter uma conversa sobre pancas, que vai dar para a noite toda;)

Beijo