terça-feira, 22 de junho de 2010

OH PÁ, AS MULHERES SÃO MUITA GIRAS...

infidelity1[1]

Toda a gente sabe que é um clássico feminino falar mal da ‘senhora que se segue’ na vida de qualquer ex-namorado que tenham tido. Mulher que descubra que o Rudolfo, que lhe deu um xoxo debaixo da carteira da 2ª classe, tem gaija nova, não resiste a tirar-lhe as medidas. Eu disse que a coisa com o Rudolfo nunca passou do bendito xoxo na 2ª classe? Não interessa! O que interessa é que um dia o Rudolfo lhe deu um xoxo e agora tem uma namorada nova. Mencionei que o Rudolfo tem borbulhas e é careca e barrigudo? Não interessa! O que interessa é que um dia o Rudolfo lhe deu um xoxo e agora tem uma namorada nova.

Porque é que eu estou especialmente fascinada agora com isto? Porque aqui há umas semanas encontrei o ex de uma amiga. Estava na fila da tabacaria à minha frente. Ora, nem quando ele andou com a minha amiga, eu me dei ao trabalho de tentar fingir que gostava dele e entabular qualquer tipo de conversação, portanto não seria agora que o faria. Limitei-me a analisar a barriguita proeminente, a falta de cabelo e a tirar as medidas à esposa (eu já vos disse o quanto gosto desta palavra?).

E agora está tudo a pensar: “As gajas são todas iguais. Para que é que estavas a tirar medidas à outra? A tua vida não te chega?”

Patience, Grasshoppers, patience. A seu tempo irão perceber tudo.

Eu sou gaija, logo o telemóvel é uma extensão do meu braço e o sms é como se fora um dedo para mim. Mandei uma mensagem à minha amiga a dizer-lhe o que (quem) estava a ver. Obviamente, a ‘histeria’ ocorreu (lede 1º parágrafo. Remember Rudolfo?).

Quando falei com ela, a primeira coisa que ela me perguntou foi se a ‘pirosa’ (acho que ela não foi assim tão carinhosa, mas vamos fingir que sim) estava lá.

Eu, que já esperava por essa, desatei-me a rir. E, contra ventos e marés, disse-lhe que a ‘pirosa’ era igual a ela. Meus amores, é que era mesmo. A distinta esposa era a fotocópia da minha amiga. O senhor gosta daquele género, que se há-de fazer?

A minha amiga abespinhou-se e pergunta-me: “Igual a mim? Mas em mau, não?”

“Não. Igual a ti em ‘igual’!”

Era tudo. A estatura. O tipo de corpo. O cabelo. A maneira de vestir. Sou quase capaz de apostar que a minha amiga tem as mesmas peças no roupeiro!!! Vá… Uma tem olhos azuis enquanto os da outra são castanhos. Vá…

O que eu acho engraçado é o facto de as mulheres ficarem tão toldadas com a existência de outra mulher que são incapazes de ver que, não raras vezes, a senhora que se segue é igual a elas. A senhora que se segue é com frequência a substituta delas.

Mas em vez do sexo mais fraco aceitar esse facto e até, quem sabe, sentir-se lisonjeado com ele, prefere menosprezar aquelas que lhe ‘roubaram’ os homens. Apelidá-las de pirosas e afins. Talvez porque seja muito mais fácil odiar do que admitir que existe alguém tão bom como nós. Talvez seja mais fácil insultar e gozar para que não vejamos que a senhora que se segue é, muitas vezes, uma versão melhorada e mais refinada de nós mesmas.

9 comentários:

Anónimo disse...

Concordo.
Mas o mesmo se passa com vocês.
Também têm tendência a escolher o mesmo tipo de fruta.
Ou habituaram-se e não querem outra coisa, ou têm medo de mudar, ou acham que atingiram o céu, mas querem melhorar mais um bocadinho
Tenho uma amiga que tem um namorado exactamente igual ao anterior, mesmo corte de cabelo, mesmo tipo de óculos, mesmo estilo de roupa e até quando falo com ele parece que estou a falar com o anterior.
Até as piadas são iguais.
Almancil

Carrie Bradshaw disse...

Eu subscrevo inteiramente...é que até pode ser um tipo que não vemos há 15 anos! Ontem dei por mim no FB (coisa que abomino e nem tenho pagina) a tentar descobrir a namorada do meu ex namorado de há 10 anos...sim, 10 anos....um tipo mau caracter que não trabalha desde essa altura...claro que na epoca tinha 23 e era considerado rebelde hoje com 33 é considerado sangue suga!

eu penso é que muitas vezes a sra que se segue não é uma versão melhorada mas uma imitação barata.... acredito sempre que "atras de dim virá quem boa de mim fará" (é uma coisa assim)...e até agora tem sido...

PensadoraNi disse...

Ainda bem que li a etiqueta!!... Eheh! De facto o que dizes é bem verdade, com excepção do ser melhor! Algumas podem ser... mas muito seguramente há as que não são! Sinceramente importa é estarmos seguros do nosso próprio valor e do valor que temos para as pessoas que realmente importam!! Right sis?!! LU... still!!! Eheh
Beijocas

PensadoraNi disse...

E já agora...mas sei eu!! Eheheheheheheheh

Mente Quase Perigosa disse...

Ni: Sabes, sabes... O que tu queres sei eu!

E claro que sim. Eu sou fantástica!

PensadoraNi disse...

What can I say... It runs in the family... Eheh

Mente Quase Perigosa disse...

Carrie: há casos e casos.

PS: O facebook é giro, pá!

Mente Quase Perigosa disse...

Almancil: Quem? Quem? Eu conheço?

(Ler isto com entoação de comadre cusca)

Caia disse...

Quanto mais se procura, menos se acerta!

Logo, quem vem de trás... nunca será grande espiga :)