segunda-feira, 14 de junho de 2010

EAT, DRINK, LOVE AND BE HAPPY

goodbye

Toda a sua vida foi desportista. Não fumava, não bebia. Há 15 dias foi ao hospital porque lhe doía a garganta. A dor de garganta resultou em internamento imediato e o pior prognóstico possível. Disseram-lhe que com todos os tratamentos que tinha a fazer sairia, com sorte, daqui a muitos meses. Não demorou assim tanto. Saiu hoje*… Para a morgue.

Tinha 34 anos e uma filha com 7 meses.

Pergunto-me que dirá aquela mãe à filha quando as perguntas começarem.
E mais importante, de momento, pergunto-me que se diz a alguém que vê o seu projecto de vida arrasado quase antes de ter mesmo perfeita noção que está ameaçado.

8 comentários:

Dorushka disse...

E só me ocorre dizer isto: F***-SE!

Mente Quase Perigosa disse...

A mim ocorreu-me essa e as irmãs todas, Dorushka.

Sérgio disse...

F......................

Luz de Estrelas disse...

:( Dá cá uma revolta...

Ana Sousa disse...

...

Helena Barreta disse...

Infelizmente, sei bem o que é isso. Tenho um sobrinho com 30 anos a lutar contra um tumor cerebral.

A mim dá-me para dizer palavrões.

Mente Quase Perigosa disse...

Helena, os palavrões não curam mas pelo menos, ajudam-nos a soltar vapor.

Força...

Mente Quase Perigosa disse...

Luz, nem tivemos tempo de chegar a essa parte. Acho que não deu tempo de processar a informação. Nem a nós quanto mais à familia.