quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

O CORPO HUMANO

O meu filho está na minha cama a ver os dvd’s d’O Corpo Humano. Fui desencantá-los depois de ele, ao jantar, me explicar que algumas pessoas tinham ossos debaixo da pele (Só algumas, ok? Eu sempre disse que este miúdo era um portento. Vejam lá se ele já não sabe que há humanos sem espinha nenhuma?).

Parece que hoje estiveram a ler uma história na escola sobre o funcionamento do corpo humano.

Depois de jantar perguntei-lhe se queria ver um dvd sobre o corpo que eu tinha guardado. Ele alinhou logo, claro. Pus-lhe o dvd e senti a nostalgia que todos os pais sentem ao ver os filhos a fazer algo que fizeram com a mesma idade.

A nostalgia de ver o tempo a passar num flash diante dos nossos olhos.

E como fui corrida do quarto que ele queria privacidade para ver o seu dvd novo, liguei a tv da sala no canal 2: onde está também a dar um documentário sobre o corpo humano, apenas para aprender que beijar uma pessoa não dá nem de perto nem de longe tanto prazer como comer chocolate.

Resumindo:

No quarto, forma-se um potencial Dr. McDreamy. Na sala, considera-se a abertura de um Toblerone.

3 comentários:

Violeta Extravagante disse...

Ó mente, dei por mim a lembram-me de estar com o meu filhote a ver eses DVD´s, quer dizer, na minha era, era VHS!
Aproveite ao máximo, eles crescem tão depressa... a minha cria está quase a sair do ninho, tenho é que atestar a minha despensa com tudo o que é Toblerone e afim até outubro...

Beijinho
Violeta

Mente Quase Perigosa disse...

Passa depressa de mais, Violeta.

(cadbury também ajuda... e muito...)

MC disse...

Na falta de qualquer um deles, pode-se sempre ir às gomas dos putos!
;)